segunda-feira, 17 de maio de 2010




OS caminhos para Deus



      Todos nó nascemos em lares, tribos ou grupos e neles aprendemos a obedecer regras impostas por nosso pais, mestres ou o responsável que nos educa e acompanha nosso crescimento, dentre dessas regras, estão o que podemos e não devemos fazer, aonde ir, com quem andar, que roupa usar, o que comer, e inclusive a quem adorar, sim, na maioria das vezes sobre nós são impostas leis que por enquanto que não somos donos do nosso próprio nariz, ou não temos nossa independência, seja ela a maior idade ou até mesmo financeira, não podemos impor nossas vontades pessoais.
Esse capítulo refere-se às divindades que cada um escolhe adorar, então me limitando somente a eles, posso ressaltar que depois que podemos fazer nossas vontades parece que o mundo nos abre os olhos que antes era tão limitado, então é a hora de refletir opiniões e escolhas e por em prática nossas escolhas. Então! A quem realmente seguir? A que deus adorar? Afinal são tantos!
                  
     O outro mundo é tão misterioso, eu diria uma incógnita, talvez não saibamos ao certo como surgiu, nem como é lá, meio confuso às vezes, é como se atirássemos uma flecha no escuro , esperando acertar no meio do alvo. Mesmo que haja fé na nossa adoração, não sabemos ao certo a quem estamos adorando na verdade, buscamos respostas a encontramos, porém, é algo bem subjetivo não esta em nossas mãos, nem sempre podemos tocar ou ver, devemos apenas acreditar e seguir.

    São tantos os caminhos, que estamos sujeitos a seguir algum, pois acreditasse que as divindades nos ajudam a solucionar problemas conflituosos, nos curam de doenças e nos dá o que buscamos, por tanto, há uma necessitada de adorar a um deus, e para entrar em contato com eles, devemos nos desligar do mundo que vivemos, do aqui e agora, e entrar em outra sintonia, bem diferente da nossa, mas existe formas de falar com o mundo dEles, muitas vezes solitárias, outras coletivas, podendo ser feito por orações, louvores, preces, ritos, rezas, mas todos com o mesmo objetivo, se espera que elas subam aos céus, onde acreditasse na maioria das vezes que é a casa de deus, mas é crítico falar de onde se habita essa a divindade, pois existe deuses para todos os gostos e vontades, por tanto da mesma forma que á deuses acima da terra também há a baixo dela. Com isso é colocada a grande diferença entre certos deuses, os que estão acima da terra, são os que podemos interceder em busca de boas realizações esse por tanto é visto como nobre e mais forte, pois além de nos proteger só quer nosso bem; é lá onde também mora anjos, arcanjos e querubins, esse que me refiro é Deus o todo poderoso que pelo meu conhecimento é o criador de tudo e todos e ele é único de toda honra glória e adoração, mas também há o submundo, e é lá que se encontra a escuridão, as maldades e o sofrimento, mas há quem o busque também, estou falando do diabo, o príncipe das trevas, que segundo a bíblia veio para matar e destruir, e dele podemos esperar o pior só quer o nosso mal, ele pode até fazer algo de bom para nós, porém, antes do feito um pacto é concretizado esperando algo em troca, do “favor” e é aí que está o ponto crítico. mas além de Deus e o diabo, há muitos outros, uns foram homens viveram em nosso meio e depois de sua morte tornaram-se divindades, outros hoje são conhecidos como santos e foram colonizados.

    O que nos faz seguir um deus é a forma que os vemos ser mais forte ou mais fraco que os demais, tudo dentro da nossa lógica do que esperamos ser atendidos pelo nosso pedido, pedido esse que para sua realização depende de nossos esforços, isso se torna algo bem individual, pois nós que devemos crer no deus, ou ter fé que o que queremos pode ser feito, ou abrir mão de bens para obter tal desejo, e até sacrificando entes próximos ou animais, esse também pode ser chamado de oferenda, são feitos pactos que uma vez feito não pode se desligar ou terá uma grande tribulação em sua vida, a várias formas de receber a recompensa, que pela lógica o que você fizer para agradá-lo, será agradado também, é muito relativo, a variedade é imensa, os caminhos são muitos.

    Porém em tudo se busca a religião, é nela que poderemos interceder a nosso deus, possivelmente encontraremos a resposta pelo fato que aconteceu que não fomos a favor, ou pela dúvida que temos e queremos uma resposta concreta, afinal, é a esse deus que depositamos toda confiança, é com ele que dividimos nossos segredos mais íntimos, ele que é nosso confidente, ele que é nosso amigo! Então esperasse que se ele está acima de mim, e tem o poder de fazer o irreal e impossível para mim humano, é dele que quero uma resposta que conforte a toda a confiança que nele depositei.
Todos esses aspectos são denominados de religião num sentido bem amplo da palavra, pois ela tem a idéia de laço, pacto, aliança, entre outras todas com significado de ligação do real com o surreal ou vive versa, já que tudo ainda é uma incógnita, mas de uma coisa sabemos, que ela veio para ajudar o homem a seguir um caminho e não existir na terra em vão e sim com um propósito, ao menos é o que se espera.

    Aqui no Brasil como em qualquer outra nação, tem uma religião dominante, apesar de o Brasil ter uma grande miscigenaçãoterreiros e tambores, como também o espiritismo que o culto dos mortos é de principal referencia a essa religião, na verdade a semelhança entre essas são apenas a adoração ao santo ou espírito imposto a tal crença, buscando somente a ligação de homens e deuses e espíritos. Podendo então chegar a conclusão de que religião nada mais é que a busca da comunicação com o outro mundo de forma que possamos encontrar o que aqui na terra não nos preenche, talvez um milagre como resposta pelas nossa súplicas desesperadas, pois somos sim, um povo que acredita em outro mundo, temos nossas dúvidas de como esse mundo surgiu ou de quem o habita, mas nem por isso deixamos de crer.

domingo, 2 de maio de 2010

H1N1: “Jovens são mais suscetíveis a contrair a gripe”, diz Ministério da Saúde


Na última sexta-feira (23) de abril, foi encerrada a 5º etapa da vacinação contra a influenza A (H1N1) em Maceió, popularmente conhecida como gripe suína. Foram vacinados indígenas, portadores de doenças crônicas, trabalhadores da rede de atenção à saúde, idosos com doenças crônicas, crianças de 6 meses a 2 anos e, principalmente jovens entre 20 a 29 que estão na faixa etária de maior risco.

Segundo informações do Ministério da Saúde, os jovens representam uma parcela de 24% de contaminados pela gripe, sendo a população com maior risco de desenvolver a forma grave da doença. Uma das estratégias para reduzir a incidência nos grupos de risco foi o investimento de R$ 1 bilhão de reais para comprar em torno de 83 milhões de doses da vacina e minimizar os óbitos que poderiam acontecer com o contágio da H1N1.

Vários postos volantes foram colocados em shoppings, supermercados, praças e parques pela manhã e tarde a fim de estimular as pessoas a tomarem a dose. Com essa iniciativa, a 2º etapa de vacinação tornou-se uma mega campanha atingindo o maior público desde que foram colocados os postos em locais de fácil acesso.

Mesmo com o sucesso da campanha informado pelo Ministério da Saúde, a supervisora do 7º Distrito Sanitário de Maceió, Edvânia de Oliveira, disse que a população de jovens da capital é aproximadamente 179.649 pessoas, o equivalente a 80% dos jovens de Maceió. Porém, o número de pessoas que procuraram os pontos de vacinação, não chegou nem a metade da meta prevista, não superando as expectativas do Ministério da Saúde. “Os jovens são muito resistentes a essas campanhas, por alegaram não ter tempo devido a estarem ocupados com o trabalho ou estudo”, diz Edvânia.

Na realidade há uma grande falta de interesse deles e, por serem os que têm mais acesso a eventos com grande aglomeração de pessoas são os que menos se preocupam com a saúde e os que mais estão sujeitos à contaminação do vírus. Mas, aqueles que não conseguiram se imunizar não serão prejudicados, isso porque a vacinação desses grupos foi prorrogada até 7 de maio. A vacina é segura e já está em uso em outros países, portanto quem não tomou ainda pode procurar um posto de saúde mais próximo e ficar imune a influenza H1N1.




http://www.youtube.com/watch?v=-dALUQcY-s4 video